quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Uma carta inesperada...

Hoje eu não vim aqui para usar palavras soltas que de repente se tornam textos enormes, vim para colocar algo que recebi de uma pessoa e achei tão incrivel ao ponto de não poder ficar guardado pra mim... (Ei... pode deixar que não vou colocar seu nome...rsrs, segredinho nosso)... Mas está ai, as palavras soltas hoje não serão minhas, serão pra mim... (quanta honra)... E acredite eu realmente achei incrível...


Poderia dizer que você é uma bússola que se enfiou no meu coração, e quando tinha um rumo na minha vida essa bússola se foi e eu fiquei perdido sem rumo, olhando para os lados tentando todas as direções possíveis, mas cada direção que eu tomava sempre voltava da onde tinha saído, to dando volta na minha vida, passo por momentos felizes, tristes, bem sucedidos e mal sucedidos... E no final das contas estou aqui sozinho no mesmo lugar... Cheguei à conclusão que preciso dessa bússola de novo, a bússola quando esta comigo eu sei exatamente o que fazer, pra onde ir, com ela nada me falta, me sinto seguro e feliz.

Eu não diria que sou infeliz, mas sim que tenho uma felicidade momentânea. Fico feliz quando acho que estou no caminho certo, mas é questão de tempo pra me perder de novo e sentir sua falta, não sei como pude ficar tão dependente, mas nada faz sentido, nada é o suficiente, nada me faz feliz nada é igual a você. Preciso de você, basta esta comigo para as coisas se encaixarem e terem um sentido.

Pra resumir eu te amo, e tudo sem você se torna nada pra mim e nada se torna tudo quando estou contigo... Você me completa, ou melhor, completaria se estivesse comigo.

Mas sei das dificuldades e sei das possibilidades de ter essa bússola de novo e as dificuldades são muitas e as possibilidades poucas, então tenho que me acostumar a viver sem você, a dormir com esse vazio no meu peito a rir pela metade...

Não sei se é possível, pois já faz três anos que não tenho você, mas se não morri ate agora é sinal que posso viver certo? Desejo-te tudo de bom e isso não é uma despedida porque seremos amigos, só queria que você soubesse o que sinto...





Um comentário:

Fernando Christófaro Salgado disse...

Posso te dizer que sinto exatamente como a pessoa que lhe escreveu isto em relação a minha ex-namorada. Belo texto! Poucas pessoas têm o privilégio de receber declarações tão bonitas!
Como eu sempre digo, se pudéssemos ler a mente dos outros e tocar-lhes a alma poderíamos saber e sentir toda a verdade que encerram algumas simples palavras!
Valorize esta pessoa, pode saber que o sentimento que ela tem por ti é algo que está além de sua imaginação!
Um grande beijo,
Fernando.