quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Eu/Imperfeição


Hoje vim aqui dar o braço a torcer, e assumir, NÃO, eu não sou perfeita.
Sou justa, sou honesta, tenho meus principio, que são tão fartos e meus.
Sou teimosa e quando quero quero mesmo, mas não sou perfeita, sou ser humano, com defeito de fábrica, e aceito bem isso.
Sou que nem bicho, me morde e eu te como.
Mas aceito feliz quem eu sou, com o meu leque de imperfeições, mas eu não peço pra que você me aceite também, seria demais pedir isso, porque sei que sou difícil, mas não sou impossível, se vier com jeitinho, de mansinho, me doma, e me faz sua.
É só saber como vir, não aceito ser atacada, porque eu to sempre com a minha maior munição que são as minhas ideias, as minhas palavras que as vezes machucam mais que tapa na cara.
Então me veja como alguém real, que é isso o que eu sou, e não como uma princesa que você "sublinarmente" inventou no seu inconsciente e me colocou em seu castelo.
Posso ser princesa sim, mas princesa moderna, que anda com os cabelos desarrumados, descalça, que tem que trabalhar pra pagar as contas que não param de chegar, e estudar pra conseguir chegar aonde quer.
Não gosto muito do abstrato, sou concreto. sou solução. sou matemática... gosto de resultados.
Meu animal de estimação preferido é gato, porque gato é descarado, é subjetivo, ele só fica aonde ele quer e pelo tempo que ele quer, e eu como ele, não tenho restrições, não tenho pudor, o meu cerebelo que é o meu juiz, ele que corta o meu barato, é ele que me trava e diz não faz!
Mas se ele não me controla eu apronto, eu faço travessuras porque eu sou assim. Eu gosto de ser assim, de experimentar todas as sensações do mundo, quero provar tudo, de tudo um pouco. quero sentir todos os sentimentos do mundo, juntos, misturados, embolados. não tenho censura, sou cara de pau, e louca.
Me irrito fácil, me desinteresso atoa, tenho o desassosego dentro da bolsa, e um par de asas que nunca deixo.
Por isso eu te digo EU NÃO SOU PERFEITA, se é isso o que você realmente acha que eu sou, bom então eu terei muita pena de você, pois você se enganou feio.
Te aconselho que repense, e veja, se é isso mesmo o que você quer, e se me quiser assim, se eu não for real demais pra você, ai nós veremos o que faremos com nós 2.
Enquanto isso... vamos curtindo e deixando ser, tudo o que tem que ser.
Amor não é solução meu lindo, amor é prêmio, recompensa feliz para quem afinal de contas, conseguiu manter-se fiel a si mesmo.






P.S.Fiz um pacto comigo mesma, de ser fiel a tudo o que sinto, pra sempre. E você quer compactuar nisso comigo? PRA SEMPRE?

Um comentário:

Fernando Christófaro Salgado disse...

Olá mocinha,

Quanto tempo que não passo por aqui! Gostei muito do seu texto, me fez lembrar que um dia já achei que poderia existir alguém perfeito...Somos o que somos ou o que podemos ser e não há nada de errado nisso!

Bjus pra ti!

Fernando C. Salgado.