quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Hoje vim falar de saudade

Hoje meu mundo acordou sem cor... e meus pensamentos cheios de saudade...
Abri a janela do quarto e vi a chuva caindo... e a cada gota que cai do céu, parecia que era o meu coração chorando...
Passaram-se 5 anos, mais meu sentimento não muda, o peso dela em minha vida continua sendo o mesmo, PESO ÚNICO, ela é incomparável, inconfúdivel...
A materia dela se foi, o espirito também, mas a imagem dela está sempre viva dentro do meu coração...
Ahhh ... se você soubesse a saudade que eu sinto, tantas vezes que eu chorei bem baixinho pedindo a Deus que te trouxesse de volta pra mim, pedindo a Deus que me desse força em todos os momentos em que eu pensei que não aguentaria... Foi difícil.. e acredito que sempre será difícil...
Você foi minha , minha mãe, a sua importância na minha vida não tem nem que nome dar... Quando perdemos um marido ficamos viúvas, quando perdemos uma mãe ficamos órfãos, mas quando perdemos nossos avós não tem nem nome pra dar...
Mas dentro de mim eu sinto que você nunca me abandonou, e que a nossa ligação também não terminou, ainda teremos muitas outras vidas para nos encontrarmos, e sermos o que somos uma na vida da outra...
E hoje foi o dia em que você fez a sua passagem... e te desejo sempre muita paz, e muita sabedoria para caminhar e seguir o seu caminho com muita luz e muita fé...
E até algum dia... Estou guardando o meu melhor abraço para quando nos reencontrarmos...


Muita Energia e Luz... PARA TODOS NÓS...

2 comentários:

Just Pâmzinha disse...

Nossa, sinto muito por esta perda ! Só tenho uma avó, por parte de mãe, a por parte de pai simplesmente nunca conheci ! Ela morreu quando meu pai era bem pequeno ! Mas, se eu perdesse minha avó, ficaria desolada. Enfim, nem quero nem imaginar !

Beijos :*

http://justpamzinha.blogspot.com.br/

Fernando Christófaro Salgado disse...

Sentir saudades é normal e sadio, mas o que mais me conforta, como vc disse, é ter a certeza de estarei novamente com meus entes queridos que já se foram, em outras vidas. Saiba que a lembrança com tamanho carinho de alguém que se ama já te aproxima desta pessoa, deixando-a mais feliz!
O amor verdadeiro não se perde com o tempo e reecontros são inevitáveis, uma vez que todos nós pretendemos estar sempre próximos dos que nos são caros, independente do lugar em que eles estiverem.

Um grande abraço,
Fernando C. Salgado.